30 abril 2020

Juíza dá 48 horas para Bolsonaro entregar exame de coronavírus

O governo também queria que o caso tramitasse sob sigilo por envolver informações consideradas pessoais do presidente, o que foi negado pela juíza

A juíza Ana Lúcia Petri Betto decidiu nesta quinta-feira (30) dar 48 horas para que o presidente Jair Bolsonaro entregue à Justiça “os laudos de todos os exames” realizados para verificar se foi contaminado ou não pelo novo coronavírus.
Ao invés de enviar os laudos de todos os exames, a AGU (Advocacia-Geral da União) informou que encaminhou à Justiça um relatório médico de 18 de março no qual atesta que Bolsonaro se encontra “assintomático” e teve resultado negativo para os testes do novo coronavírus realizados no mês passado. 
“Considerando que o documento juntado pela parte ré (relatório médico, datado de 18.03.2020 – id 31571155), não atende, de forma integral, à determinação judicial, renove-se a intimação da União, nos termos do id 31436976, para que, em 48 (quarenta e oito) horas, dê efetivo cumprimento quanto ao decidido, fornecendo os laudos de todos os exames aos quais foi submetido o Exmo. Sr. Presidente da República para a detecção da COVID-19, sob pena de fixação de multa de R$5.000,00 por dia de omissão injustificada”, determinou a juíza.
O governo também quer que o caso tramite sob sigilo por envolver informações consideradas pessoais do presidente, o que foi negado pela juíza. “Indefiro o pedido de sigilo documental”, decidiu a juíza.
Na última segunda-feira (27), a Justiça Federal decidiu que o jornal O Estado de S. Paulo tinha direito a ter acesso aos testes de covid-19 do presidente Jair Bolsonaro. A decisão foi proferida pela juíza Ana Lúcia Petri Betto, e o governo tinha prazo de 48 horas para fornecer o resultado.
O presidente fez o exame para Covid-19 duas vezes, em 12 e 17 de março, e informou que o teste deu negativo em ambas. Dias antes, Bolsonaro havia participado de uma missão oficial aos Estados Unidos – pelo menos 23 pessoas que acompanharam a comitiva foram diagnosticadas com a doença.

Inmet alerta para chuvas intensas em 68 cidades do RN; veja lista

Segundo instituto, chuvas podem ter até 100 mm/dia e o ventos atingirem 100 km/h entre está quinta e sexta-feira (1).

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) lançou uma alerta para chuvas intensas em 68 cidades do Rio Grande do Norte, entre elas a capital Natal. A previsão vale desta quinta-feira (30) até 10h da sexta-feira (1).
Segundo o órgão, as chuvas
Segundo o órgão, as chuvas podem atingir de 30 a 50 milímetros por hora e até entre 50 e 100 por dia. Os ventos são considerados intensos e tem possibilidade de chegarem de 60 a até 100 quilômetros por hora.
O grau de severidade de chuva na classificação do Inmet é de "perigo" - a terceira numa escala de quatro do órgão. Com isso, há riscos como o do corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas.
As instruções para essas situações são: não se abrigar em árvores em casos de rajadas de vento, pois há risco de queda e descarga elétrica; e não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Outra dica é para que se desligue os aparelhos elétricos e, se possível, o quadro geral de energia.
Além dos municípios potiguares, vão ser atingidas por essas chuvas cidades do Ceará, Paraíba, Piauí, Pernambuco e Alagoas.

Veja as cidades que estão no alerta do Inmet:


  1. Alto do Rodrigues
  2. Areia Branca
  3. Arês
  4. Baraúna
  5. Baía Formosa
  6. Bento Fernandes
  7. Bom Jesus
  8. Brejinho
  9. Caiçara do Norte
  10. Canguaretama
  11. Carnaubais
  12. Ceará-Mirim
  13. Espírito Santo
  14. Extremoz
  15. Galinhos
  16. Goianinha
  17. Governador Dix-Sept Rosado
  18. Grossos
  19. Guamaré
  20. Ielmo Marinho
  21. Jandaíra
  22. Januário Cicco
  23. Japi
  24. João Câmara
  25. Jundiá
  26. Lagoa D'Anta
  27. Lagoa de Pedras
  28. Lagoa Salgada
  29. Macau
  30. Macaíba
  31. Maxaranguape
  32. Montanhas
  33. Monte Alegre
  34. Monte das Gameleiras
  35. Mossoró
  36. Natal
  37. Nova Cruz
  38. Nísia Floresta
  39. Parazinho
  40. Parnamirim
  41. Passa e Fica
  42. Passagem
  43. Pedra Grande
  44. Pedro Avelino
  45. Pedro Velho
  46. Pendências
  47. Porto do Mangue
  48. Poço Branco
  49. Pureza
  50. Rio do Fogo
  51. Santo Antônio
  52. Senador Georgino Avelino
  53. Serra de São Bento
  54. Serra do Mel
  55. Serrinha
  56. São Bento do Norte
  57. São Gonçalo do Amarante
  58. São José de Mipibu
  59. São José do Campestre
  60. São Miguel do Gostoso
  61. São Pedro
  62. Taipu
  63. Tibau
  64. Tibau do Sul
  65. Touros
  66. Vera Cruz
  67. Vila Flor
  68. Várzea

Podador de árvore morre após receber forte descarga de energia elétrica no Alto São Manoel em Mossoró-RN

José Fonseca de Menezes, 51 anos de idade, morreu nesta manhã de quinta feira 30 de abril de 2020, vítima de uma forte descarga elétrica.

Segundo informações de populares que estavam no local, a vítima estava podando uma árvore na Rua Filgueira Filho, quando, sem querer cortou o fio que desce da rede elétrica para a residência.
A vítima ainda chegou a receber os primeiros atendimentos médicos no local, pela equipe do SAMU e conduzido ao Hospital Regional Tarcísio Maia, porém não resistiu a gravidade dos ferimentos e foi a óbito naquela unidade hospitalar.

O corpo de José Fonseca, vai ser levado por um carro funerário para o Instituto Médico Legal (IML) do Itep, onde será examinado e depois liberado para os familiares.


Mossoró confirma 14ª morte por novo coronavírus

Subiu para 14 o número de mortes pelo novo coronavírus em Mossoró. Segundo a Secretária Municipal de Saúde, a vítima é um homem de 62 anos. 
José Augusto de Souza, estava internado no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM). A vítima não possuía comorbidades. 
A Livraria Independência lamentou em nota a morte do funcionário. 
“A Livraria Independência, com pesar, comunica o falecimento do amigo e colaborador de longa data José Augusto de Souza. Ficam as recordações e o agradecimento a um amigo que dedicou grande parte da sua vida a empresa e ensinou muito a todos nós. A equipe da Livraria Independência, e sua diretoria, pedem a Deus conforto e força para a família nesse momento de imensa dor. Nossas condolências e que descanse em paz
Fonte BLOG Mossoró-Noticias

O Rio Grande do Norte registrou 91 novos casos de Covid-19 e confirmou mais duas mortes pela doença em apenas 24 horas, de acordo com dados atualizados pela Secretaria Estadual de Saúde nesta quarta-feira (30)

O Rio Grande do Norte registrou 91 novos casos de Covid-19 e confirmou mais duas mortes pela doença em apenas 24 horas, de acordo com dados atualizados pela Secretaria Estadual de Saúde nesta quarta-feira (30). Dessa forma, o estado tem 1.177 pacientes confirmados e 56 óbitos. Outras 12 mortes estão sendo investigadas.
Os dados foram informados pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) em boletim epidemiológico. Até a quarta-feira (29), o RN tinha 1.086 casos e 54 mortes pelo novo coronavírus. O boletim epidemiológico com o detalhamento de todas as informações está disponível no site saude.rn.gov.br ⠀
.
Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.


'Números ainda mostram tendência crescente da pandemia', diz secretário de saúde do RN

'Números ainda mostram tendência crescente da pandemia', diz secretário de saúde do RN
“Os números ainda mostram uma tendência crescente da pandemia no estado. Nós ainda estamos em uma curva ascendente, subindo o cume, para podermos ver o horizonte mais adiante. Ele está próximo, mas precisamos ter paciência e manter as medidas de proteção e de distanciamento”. A declaração é do secretário de Saúde do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia, durante entrevista concedida nesta quinta-feira (23) sobre o combate à pandemia de coronavírus no estado.
Durante a entrevista, o titular da pasta ainda cobrou ajuda do Ministério da Saúde para os estados e elogiou as medidas anunciadas por municípios do Rio Grande do Norte, que passaram a obrigar do uso de máscaras em locais públicos. Porém cobrou atenção às filas que têm sido formadas principalmente nas agências da Caixa Econômica, por pessoas que buscam os bancos para ter acesso ao auxílio emergencial de R$ 600.
Com 1.177 casos confirmados e 56 mortes por Covid-19, o estado tem mais de 150 pacientes confirmados ou com suspeita para a doença internados nesta quinta-feira (30). A maior parte deles, em leitos públicos. “Temos níveis que exigem muita atenção”, declarou o secretário, que anunciou a abertura de leitos e um chamamento público para contratar UTIs da rede privada.
Cipriano declarou que o estado está perto do cume do monte - em referência ao topo da curva de casos, a partir do qual o número de casos confirmados deverá começar a diminuir. Só a partir desse momento, ele afirma que o estado poderá “ver o horizonte”, “vislumbrar uma saída controlada, como mais organização e planejamento”. Por enquanto, afirma, o isolamento precisa ser mantido.
O secretário relatou que participou, junto com a governadora Fátima Bezerra (PT), de uma reunião com o Ministério da Saúde, realizada na quarta-feira (29). Durante o encontro, os governadores cobraram apoio para efetivação dos planos de contingência dos estados, com envio de equipamentos como respiradores, monitores e outros componentes dos leitos de UTI, além de equipamentos de proteção individual para profissionais de saúde e mais testes.


Coronavírus: Governo abre 10 UTIs em Hospital da Polícia Militar

Coronavírus: Governo abre 10 UTIs em Hospital da Polícia Militar
O Governo do Estado abre nesta quinta-feira (30) dez novos leitos de UTI para reforçar a rede de tratamento dos pacientes com o novo coronavírus no Rio Grande do Norte. As unidades de tratamento estão instaladas no Hospital Coronel Pedro Germano, o Hospital da PM, e são frutos de investimentos coordenados pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), que contam ainda com R$ 540 mil alocados pela Assembleia Legislativa do RN, exclusivamente para estes leitos.
Os equipamentos, insumos, respiradores e equipes voltados para o tratamento da Covid-19 foram adquiridos com recursos do Governo do Estado, dentro do esforço de combate à pandemia. Com essas unidades, a rede estadual alcança 105 leitos de UTI e 46 leitos clínicos exclusivos para pacientes confirmados ou suspeitos de terem contraído o novo coronavírus. “A abertura desses leitos no Hospital da PM é mais um passo dentro do nosso planejamento no combate à Covid-19 e fruto de um grande esforço de toda a gestão, desde a aquisição de equipamentos e insumos, além da contratação de pessoal que se vem fazendo. Contamos também com o importante apoio do Hospital Universitário Onofre Lopes e da iniciativa privada nesse percurso”, afirma o secretário estadual de saúde, Cipriano Maia.
Os novos leitos serão postos em funcionamento de forma gradual dentro dos próximos dias, de acordo com a necessidade dos pacientes e sob a orientação do setor de regulação da Sesap.
A reabertura da UTI do Hospital da PM é fruto de um esforço feito pelo Governo do Estado desde o início de 2019, como a inclusão da unidade na rede Sesap para ampliar os serviços à população. O Governo ainda articulou junto ao Ministério da Saúde a inclusão de mais dez leitos de UTI no Hospital da PM, que serão cofinanciados pelo Estado e pela União, que encaminhou os equipamentos e garantiu parte da verba para manutenção dos leitos, que devem ser abertos durante o mês de maio. A expectativa é que a União repasse cerca de R$ 1,6 mil para cada dia de ocupação de um leito, enquanto que o Governo complementará os 50% restantes do valor necessário para a UTI funcionar diariamente, que ultrapassa os R$ 3 mil.


Guamaré/RN, esta com ( 06), casos confirmado, Você é o soldado mais importante nessa guerra. Fique em casa.


Você é o soldado mais importante nessa guerra. Fique em casa.


Verificamos: Foto de caixão vazio é antiga e não tem relação com enterros por Covid-19 no Amazonas

Circula pelas redes sociais uma montagem com duas fotos. Em destaque, na parte superior, há uma imagem que mostra vários homens diante de um caixão aberto, que contém um saco em seu interior. A legenda afirma se tratar de caixões vazios que estariam sendo enterrados na Amazônia para provocar pânico na população, por conta da pandemia de Covid-19. Outra foto mostra uma fila de caixões numa vala comum sendo cobertos de terra por uma retroescavadeira, e que estariam vazios segundo “denúncia do Jornal da Band”. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:
“Denuncia gravíssima. No amazônia. Caixões vazios. Só pra causar pânico na população com número alto de óbito por covid-19”
Texto em post no Facebook que, até as 12h de 29 de abril de 2020, tinha mais de 6,5 mil compartilhamentos
FALSO
A informação analisada pela Lupa é falsa. A foto na parte superior da montagem, que mostra um caixão vazio aberto, não tem nenhuma relação com a pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A imagem original foi registrada pelo fotógrafo Milton Rogério e publicada no site São Carlos Agora em 30 de maio de 2017. Na época, a polícia descobriu que um grupo de pessoas em São Carlos, no interior de São Paulo, forjou a morte de uma moradora de rua para ganhar o dinheiro do seguro de vida.
Segundo reportagem do UOL, o grupo, liderado por um ex-agente funerário, fez seis apólices no nome da mulher, com valores entre R$ 800 mil e R$ 1,4 milhão. Meses antes, eles aproximaram-se da moradora de rua. Dizendo que iriam, ajudá-la, convenceram-na a solicitar a segunda via do RG e do CPF no Poupatempo da cidade. A quadrilha reteve os protocolos e, mais tarde, retirou os documentos, sem que ela soubesse. A moradora de rua viajou algum tempo depois para Matão (SP). 
Com o apoio de um médico, a quadrilha então falsificou o atestado de óbito e fez o “enterro” da mulher no cemitério Nossa Senhora do Carmo, em um caixão lacrado “por ordens médicas”. Dois meses depois, uma integrante do grupo tirou a certidão de óbito em um cartório da cidade, que serviria para resgatar o dinheiro das apólices. A Polícia Civil, no entanto, desvendou o golpe. Durante a investigação, o caixão foi desenterrado e ficou comprovado que não havia corpo, como se pode ver na foto compartilhada nas redes sociais. No interior havia apenas uma pedra e um saco de serragem. O site São Carlos Agora mostra toda a operação em uma galeria de imagens.
A segunda cena, que aparece na parte inferior da montagem e mostra uma fila de caixões em uma vala comum, aconteceu de fato no Amazonas, durante a pandemia de Covid-19. A Lupa mostrou recentemente, no entanto, que é falsa a informação de que estavam vazios e que isso foi noticiado pelo Jornal da Band. Isso foi negado tanto pela Band Nacional como pela Band Amazonas, bem como pela prefeitura de Manaus (AM), responsável pelos cemitérios do município.
Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.
Editado por: Chico Marés



Polícia acha corpos em caminhões de mudança em Nova York

Surto de coronavírus faz funerárias ficarem lotadas na maior cidade dos EUA, mas, neste caso, não se sabe a causa das mortes das 50 vítimas encontradas

Dezenas de corpos em estado de decomposição foram encontrados em caminhões de mudança alugados no distrito do Brooklyn, em Nova York (EUA), após moradores reclamarem com a polícia de mau cheiro vindo dos veículos, que estavam estacionados do lado de fora de uma funerária.
De acordo com uma das denúncias, feita por telefone, havia "sangue saindo de um dos caminhões".
Os policiais que foram à funerária para averiguar o caso encontraram os funcionários colocando corpos em outros caminhões, refrigerados.
Uma fonte ligada à investigação aberta pela polícia nesta quarta-feira disse à rede de televisão ABC News que dentro de dois caminhões que estavam fora da funerária havia cerca de 50 corpos. Esses veículos tinham sido alugados da empresa U-Haul e são usados para mudanças.

Tirar móveis para abrir espaço para cadáveres

Caminhões de refrigeração estão sendo usados por hospitais e funerárias durante a pandemia do novo coronavírus para manter os corpos em boas condições antes de serem enterrados por familiares.
Não foi divulgada a causa da morte das pessoas cujos corpos estavam nos caminhões de mudança.
Um porta-voz da funerária disse à ABC News que, devido ao número de mortes por Covid-19, a empresa ficou sem espaço, mas negou que houvesse corpos nos caminhões, e sim móveis que tiveram que tirar do estabelecimento.
Embora a polícia tenha dito que não foi cometido nenhum crime, abriu uma investigação sobre o número de corpos armazenados sem refrigeração.


O Ministério da Saúde alerta: se você é fumante, corre mais risco de contrair o COVID-19. Se possível, procure melhorar seus hábitos de saúde para se proteger. Saiba mais em saude.gov.br/coronavirus


Tremor é registrado no litoral do RN nesta quinta e sismólogos chamam a atenção para registro de vários eventos ocorridos na região

Nesta quinta-feira(30), às 06:14 UTC (03:14, hora local) ocorreu um novo tremor no litoral do RN, desta vez de magnitude preliminar 1.7. Esse evento foi registrado por diversas estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) operadas pela UFRN.
Mapa de localização epicentral. A estrela vermelha indica o epicentro. O triângulo vermelho mostra a localização da estação de Riachuelo (RCBR). A linha vermelha indica a Falha de Samambaia. Foto: Reprodução.
Os sismólogos do (LabSis/UFRN, RSBR) chamam a atenção que vários eventos tem ocorrido nessa região do litoral do RN suscitando uma questão, levando-se em conta os erros na determinação epicentral e que uma falha não é necessariamente uma linha reta: “estarão esses eventos num prolongamento oceânico da Falha de Samambaia? Sendo verdade teríamos então uma falha de 140 km de extensão”, destacam.
Fonte: LabSis/UFRN, RSBR
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes


Polícia Civil prende mulher por cárcere privado em São Gonçalo do Amarante

Policiais civis da Delegacia Municipal de São Gonçalo do Amarante prenderam, nesta quarta-feira (29) Andressa dos Santos Marinho, 39 anos. Ela foi presa em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, expedido pela 3ª Vara Criminal da cidade de Juína, localizada no Estado de Mato Grosso.

Andressa dos Santos foi detida no bairro Santo Antônio, em São Gonçalo do Amarante, pela suspeita da prática  do crime de cárcere privado. Ela foi encaminhada ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça. 

 A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181


HOMEM COM CÂNCER PEDE AJUDA PARA CONTINUAR TRATAMENTO

Venho aqui encarecidamente pedir uma ajuda para Leidivam Viana ele mora no Sítio são  Geraldo em Caraúbas-RN o mesmo tem um câncer , ele está passando por dificuldades e não tem condições financeiras para continuar no seu tratamento.  Sei que não está sendo fácil pra ninguém, Agradeço muito quem puder contribuir com qualquer valor e tenha certeza que Deus irá abençoar a todos em dobro.
Conta pra Doações 
CAIXA ECONÔMICA 
POUPANÇA 
3483 013 00017184-8
LEIDIVAN VIANA DE OLIVEIRA
CPF: 03680536445


Tentativa de homicídio no bairro alto do louvor Em Mossoró-RN Homem conhecido como Matheus

Tentativa de homicídio no bairro alto do louvor Em Mossoró-RN Homem conhecido como Matheus foi alvejado com disparos de arma de fogo nas pernas


Em decreto, Prefeitura de Parnamirim obriga população a usar máscaras 'sempre que sair de casa'

Documento foi publicado no Diário Oficial do município da Grande Natal nesta quinta-feira (30). Medida vale por tempo indeterminado.

Em decreto publicado no Diário Oficial nesta quinta-feira (30), a Prefeitura de Parnamirim, na região metropolitana de Natal, obriga a população do município a usar máscaras faciais "sempre que sair de casa". A obrigatoriedade vale por tempo indeterminado.
A medida é a mais nova adotada pela cidade e também por outros municípios do estado, como Natal e Mossoró, para tentar diminuir a transmissão do novo coronavírus, causador da Covid-19, que virou uma pandemia global.
Apesar das medidas de prevenção, havia aglomeração de pessoas, no centro do município, nesta quinta (30), para tentar resgatar o auxílio emergencial de R$ 600 na Caixa Econômica. Muitas começaram a formar a fila ainda na noite desta quarta (29).
"Fica determinado, a partir da publicação deste Decreto, por tempo indeterminado, que todas as pessoas no âmbito do Município de Parnamirim/RN deverão, de forma obrigatória, fazer o uso de máscara facial, a qual cobrirá o nariz e a boca, sempre que sair de casa, utilizando, especialmente, em: todos os espaços públicos; equipamentos de transporte público coletivo, a exemplo de ônibus, bem com em táxi, moto-táxi e aplicativo telefônicos; estabelecimentos comerciais abertos ao público em geral", aponta o decreto.
Ainda de acordo com a noma, as máscaras faciais poderão ser profissionais ou as caseiras, confeccionadas de acordo com a orientação do Ministério da Saúde.
Segundo o decreto, a obrigatoriedade de máscaras passa a ser determinada por causa do aumento de casos do novo coronavírus no município, bem como do resultado de estudos científicos que atestam a eficácia desse equipamento de proteção para conter a disseminação da Covid-19.
De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (29), o município tinha 428 pessoas com suspeita para a doença, 107 casos confirmados e três óbitos.

Mais 449 mortos hoje pelo coronavírus no Brasil. Total chega a 5.466 óbitos contabilizados. São os números atualizados da tragédia.


29 abril 2020

O Rio Grande do Norte possui 1.086 confirmados, 4.730 suspeitos, 3.619 descartados, 54 óbitos e 352 recuperados.

O Rio Grande do Norte possui 1.086 confirmados, 4.730 suspeitos, 3.619 descartados, 54 óbitos e 352 recuperados.

O boletim epidemiológico com o detalhamento de todas as informações está disponível no site saude.rn.gov.br ⠀
Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.


Funcionária do serviço funerário de São Paulo morre de covid-19

Sandra de Souza, de anos 54, fazia tratamento em hospital devido à baixa imunidade e trabalhava de casa, comparecendo eventualmente, diz sindicato

A funcionária da Prefeitura de São Paulo Sandra Aparecida Pires de Souza, de 54 anos, que atuava no serviço funerário, morreu nesta quarta-feira (29) em decorrência de covid-19. A informação é do Sindsep (Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo). 
De acordo com João
Batista, diretor de imprensa do sindicato, Sandra estava em tratamento médico com visitas periódicas a um hospital devido à baixa imunidade.
Em relação à função exercida na Prefeitura, ela fazia home office e comparecia eventualmente à garagem do serviço funerário na Vila Guilherme, Zona Norte da capital. 
"Para tristeza de todos os trabalhadores da unidade, neste mesmo dia perdemos a companheira Sandra de Souza, 54 anos, trabalhadora administrativa do Serviço Funerário Municipal de São Paulo, para a Covid-19. O Sindsep se solidariza e envia seu pesar à todos os familiares e amigos", informou o sindicato em nota. 
Segundo João Batista, apesar de ser impossível precisar onde a trabalhadora se contaminou, outros três funcionários da unidade estão com suspeita da doença. Em vídeo divulgado pelo sindicato nesta quarta, é possível ver que funcionários usam máscara, mas que há exceções, como um grupo trabalhadores que fazia uma obra e não usava nenhuma proteção.
A Prefeitura de São Paulo não comentou a morte da funcionária até a publicação desta reportagem. O governo municipal já divulgou medidas para minimizar os riscos e aumentar a proteção dos funcionários do serviço funerário. Foram contratados 220 profissionais para substituit os 60% dos funcionários afastados por pertencerem a grupos de risco. Além disso, se o corpo for de uma vítima de covid-19 ou houver suspeita, o velório só pode durar 10 minutos.
Segundo o Sindsep, porém, há problemas recorrentes, como a falta de materiais de proteção, em especial para prestadores de empresas terceirizadas.

Corpo de Ísis Helena é encontrado nesta quarta-feira (29)

Após quase dois meses de buscas e incertezas, o corpo de Ísis Helena foi encontrado na manhã desta quarta-feira (29), às margens do Rio do Peixe.
Jennifer Natália Pedro, mais uma vez, brincou com todos os órgãos envolvidos nas buscas. Inicialmente, a mulher havia confessado que teria jogado o corpo da sua filha no Rio do Peixe, o que era mentira.
Em novo depoimento, Jennifer mudou sua versão e, enfim, confessou onde sua filha estava. Enterradas às margens do Rio do Peixe. Ela apontou o local exato onde ocultou o corpo da sua filha. Após alguns minutos de procura, o Instituto Criminalista foi acionado e, logo em seguida, foi confirmado que ali estava Ísis Helena.
Jennifer Natália Pedro está presa e agora é acusada por homicídio doloso, ocultação de cadáver e falsa comunicação de crime.