22 julho 2021

Familiares e amigos se reúnem para velório de bombeiros mortos em incêndio em Porto Alegre

 Bandeira do Rio Grande do Sul a meio mastro na sede do 1º Batalhão de Bombeiro Militar e clima de tristeza e comoção. Este é o local onde são velados, nesta quinta-feira, os dois soldados mortos durante o combate ao incêndio no prédio da Secretaria de Segurança Pública do Estado, na noite de 14 de julho. No início da tarde, parentes e amigos chegaram ao quartel para prestar as últimas homenagens aos dois bombeiros. 

O 1º tenente Deroci de Almeida Costa e o 2º Sargento Lucio Ubirajara de Freitas perderam a vida quando foram atingidos por um desabamento no prédio enquanto realizavam uma operação de evacuação da área. Seus corpos foram localizados na noite dessa quarta-feira

Ao deixar o local, no início da tarde de hoje, o governador Eduardo Leite lamentou novamente as vidas perdidas. "Sentimento de admiração, respeito, orgulho, pela força dos nossos protetores, bombeiros. Assim como à força dos nossos soldados que se dedicam à Segurança Pública. Se nós vivemos mais tranquilos em sociedade é porque sabemos que temos gigantes heróis como o Munhóz e o Almeida, que oferecem as próprias vidas para proteger cada um de nós", disse, acompanhado do vice-governador Ranolfo Vieira Junior. 

Ele também reforçou o compromisso do governo gaúcho em fortalecer investimentos na Segurança Pública. "Dentro do plano de investimentos programados, a área vai receber investimentos expressivos, assim como o Corpo de Bombeiros, para robustecer suas estruturas e a capacidade de enfrentamento das situações mais críticas do nosso Estado. Vamos dar, além da garantia de reposições, um reforço para que estejam à altura da qualidade de homens e mulheres que integram o Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS) e das necessidades do RS", anunciou.

Está previsto para ocorrer por volta das 17h da tarde de hoje um cortejo em direção ao Crematório Martinho Lutero (Avenida Guilherme Schell, esquina Oscar Pereira), onde os corpos dos dois bombeiros serão cremados. O trajeto com os caixões será acompanhado pela escolta do CBM, BM e EPTC. Antes do cortejo, a solenidade em homenagem aos bombeiros deve contar com uma missa no local onde ocorre o velório seguida de uma cerimônia na parte externa do local, com uma salva de tiros. 

Enquanto pessoas chegam ao velório, alguns carros que passam em frente ao quartel dão buzinadas para saudar os dois bombeiros.

"Foi emocionante ver o trabalho dos colegas nas buscas, não desanimaram até encontrar os dois ", lembrou Rodrigo Rodrigues Ziebell, que acompanhou de perto a operação de buscas no incêndio no prédio da SSP-RS. Ele é policial militar e trabalha diretamente com o vice-governador do Estado. "O poder da lealdade é forte na corporação", declarou durante cerimônia de velório dos dois bombeiros.


https://www.correiodopovo.com.br/




Nenhum comentário:

Postar um comentário